Rocha que Voa (2002)

Documentário | 94 min
Rocha que Voa

Informações da Produção

Sinopse

Rocha Que Voa é intencionalmente fragmentado, um convite ao espectador para que ordene as idéias em torno do papel do intelectual e das artes no âmbito social e político dos países latino-americanos. Era o sonho de Glauber e sua geração, que Eryk retoma com um convite ao novo, ao ousado, à experimentação. Ele quer discutir ética e estética. Afirma: “A linguagem potencializa a discussão; sem linguagem não há cinema; sem ousadia, não vamos encontrar o caminho para construir as utopias do nosso tempo.” Um filme como esse remexe em camadas de memórias afetivas, coletivas e individuais. O visual procura expressar o mar de idéias de Glauber, o vulcão em erupção que ele era. E há o tema do amor. “A geração de meu pai se interessava tanto pela política que não tinha tempo nem vontade de falar de amor”, diz. Talvez tivesse medo de cair no melodramático.
Por meio da socióloga Maria Tereza Sopeña, namorada cubana de Glauber, Eryk revela o lado mais íntimo do pai e faz a ponte entre amor e política. Da união entre os dois pode nascer a concretização do sonho que Eryk não persegue sozinho. A acolhida do público às suas idéias, o companheirismo do diretor de fotografia uruguaio Miguel Vassilskis, jovem como ele – e a seu lado durante a entrevista -, mostra que ainda existem sonhos coletivos.

Trailers e Videos

Filmes em Destaque:

x